Exército de Salvação e outras denominações dão assistência à imigrantes ilegais nos Estados Unidos

Semanalmente, diversas famílias cruzam as fronteiras a procura de uma nova vida. Muitos dos imigrantes que se encontram no sul dos Estados Unidos já estão detidos, outros estão aguardando processo de legalização das autoridades. A maioria são crianças e mulheres, sem ter o que comer ou onde ficar.

Igrejas e organizações da região estão mobilizando voluntários a atender os imigrantes. Dentre as atividades, o Exército de Salvação com o apoio da Cruz Vermelha, oferece abrigo, refeição e acompanhamento profissional e de voluntários. O atendimento provisório é gratuito e atende centenas de pessoas diariamente.

“O Exército de Salvação está fazendo o que o Exército de Salvação sabe fazer melhor. Estamos proclamando o evangelho de Jesus Cristo e suprindo as necessidades humanas em Seu nome, sem discriminação. Se estão sem moradia, nós vamos dar um lugar para ficarem. Se estão com fome, vamos dá-los algo para comer. A única qualificação para receber o serviço do Exército de Salvação é nossa real necessidade e capacidade de ajudar.

Comissário Kenneth G. Hodder – The Salvation Army – Território Oeste dos Estados Unidos.

Assista o vídeo (inglês) sobre o trabalho local no link abaixo:

Trabalho do Exército de Salvação em Yuma, Arizona – EUA.

“Palais de la Femme” reabre em Paris


O “Palais de la Femme” (Palácio da Mulher) em Paris – França, um dos prédios mais famosos do Exército de Salvação no mundo, reabre suas portas após uma grande reforma.


O centro, que fornece acomodação para mães necessitadas e seus bebês, foi reaberto pelo Coronel Massimo Paone, Chefe Territorial do Exército de Salvação na França e Bélgica, na presença de várias autoridades locais.

 

Há 85 anos atrás os Comissários Albin e Blanche Peyron tiveram a ideia de utilizar o grande prédio em Paris, que antes era um convento, hotel e também hospital, como um centro para atender mulheres em situação precária. Quando o “Palais de la Femme” foi inagurado em Junho de 1926 era o maio centro social da Europa, com 750 quartos.

Atualmente conta com 350 suítes e cozinhas em todos os andares.

 

A ideia original ainda permanece a mesma: oferecer um futuro seguro para as mães e seus bebês que encontram refúgio no local. O centro fornece abrigo para 350 mulheres, sendo que metade delas experimentaram algum tipo de violência doméstica. Há dois tipos de atendimento: o de longo tempo e a residência social.

Nos dois casos as mulheres atendidas tem acesso a um programa de inclusão social e cultural, além de programas de capacitação para tarefas domésticas e outros cursos.

Saiba mais :

http://www.armeedusalut.fr/espace-presse/communiques-de-presse/communique/un-nouveau-palais-a-paris-pour-350-femmes-en-difficulte.html

http://fr.wikipedia.org/wiki/Palais_de_la_Femme

 

Tradução e adaptação: Tiago Mendes