Exército de Salvação e ONU inauguram centro para refugiados e brasileiros vítimas de violência em Roraima

A partir de hoje, 18 de Janeiro de 2019 , Roraima irá inaugurar o Centro de Convivência e Atendimento Psicossocial para brasileiros, refugiados e migrantes que sofreram violência baseada em gênero ou outras violações de direitos humanos.

O Centro é iniciativa vinculada ao projeto “Pontes” do Exército de Salvação em parceria com o Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), com financiamento da União Européia.

O serviço de convivência e atendimento psicossocial é parte da resposta ao fluxo migratório venezuelano visando apoiar Roraima e o município de Boa Vista. Entre os serviços que vão ser disponibilizados, estão a assistência social e psicológica, orientação jurídica, oficinas terapêuticas e de habilidades para a vida, além de atividades socioeducativas.

O objetivo, além de ampliar a proteção de pessoas refugiadas e migrantes, é garantir a integração e coexistência pacífica com a população local. Os atendimentos serão realizados por profissionais com formação específica em cada área e farão o encaminhamento dos casos que necessitarem de outros atendimentos para a rede de proteção de direitos de Boa Vista e Roraima.

O horário de funcionamento para o atendimento geral será de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h30.

Orientação jurídica,  às terças e quintas-feiras, das 8h30 às 12h e das 13h às 17h, e às sextas-feiras das 8h às 12h.

Inauguração do Centro de Convivência e Atendimento Psicossocial
Local: Rua Paulo VI, 275 – Mecejana /Boa Vista – RR
Data: sexta-feira, 18
Horário: 8h30.

Para mais informações sobre esse projeto, acesse >>

https://nacoesunidas.org/roraima-onu-e-exercito-salvacao-inauguram-centro-para-refugiados-e-brasileiros-vitimas-de-violencia/

 

Exército de Salvação atua em apoio a Venezuelanos em Roraima

A crise migratória na Venezuela tem levado milhares de pessoas a deixarem o seu país em busca de abrigo, alimentação e segurança em outros países, como a Colômbia e o Brasil.

Muitos venezuelanos se deslocam centenas de quilômetros e entram no Brasil através do estado de Roraima, no extremo norte do país. Segundo a ONU, mais de 2,3 milhões de venezuelanos já deixaram sua terra natal em direção a vários países.

O Exército de Salvação enviou para Boa Vista, capital do Estado de Roraima, representantes que estão trabalhando na conscientização da população imigrante com foco na prevenção do tráfico humano, uma ameaça real para os refugiados venezuelanos.

Além disso mulheres refugiadas venezuelanas estão aprendendo noções da legislação brasileira e direitos civis, enquanto crianças e jovens estão sendo capacitados em como lidar com situações difíceis, como violência e abuso sexual.

No lado Venezuelano, o Exército de Salvação Internacional iniciou um projeto ao norte de Maracaibo com o objetivo de fornecer alimentação gratuita diariamente para centenas de pessoas, além do fornecimento de fraldas e roupas para mães e gestantes.

O Exército de Salvação na Argentina também tem preparado uma ação conjunta em Buenos Aires para o recebimento de imigrantes venezuelanos que buscam refúgio naquele país.

A sede do Exército de Salvação em Londres (Reino Unido) convocou um Dia Mundial de Oração pelas vítimas do tráfico humano, a ser realizado no dia 23 de Setembro de 2018.

 

Mais informações: https://www.salvationarmy.org/ihq/antitrafficking