Projeto distribui comida para desabrigados na República Tcheca

Foto: Hans Štembera

Foto: Hans Štembera

Um projeto nascido na cidade de Brno, na República Tcheca, e idealizado por Richard Hošek, falecido em 2011, tem o apoio do Exército de Salvação tcheco.

A ideia é simples. Coletar comida que não será comercializada em restaurantes de Brno e distribui-la para pessoas que não teriam condições de compra-la. Com o apoio de 8 restaurantes na cidade, o projeto MENÍČKA PRO BEZDOMOVCE (Prato Feito para Desabrigados) serviu mais de 21.000 refeições em 2012, uma média de 84 pratos por dia.

O colaborador do projeto Andre Esteves, brasileiro residente na República Tcheca, afirma que é importante a divulgação desse tipo de iniciativa, para “estimular mais ainda a atitude de doação de alimentos a pessoas em situação de extrema necessidade”.

No Brasil projetos como o Banco de Alimentos tem o mesmo objetivo, de arrecadar alimentos onde há sobra e entrega-los onde há falta.

Para conhecer o projeto, acesse http://www.menickaprobezdomovce.cz/pt .

 

 

 

Exército de Salvação intensifica ajuda às vítimas das enchentes no Nordeste

O trabalho de socorro às vítimas das enchentes no estado de Pernambuco continua de forma intensa pelos integrantes da Equipe de Emergência do Exército de Salvação.

Instituições que formam o Comitê Ecumênico de Solidariedade se reuniram durante a semana. Na ocasião, discutiu-se estratégias para o enfrentamento da situação de emergência, apontando 4 áreas principais:

a. Intensificar a comunicação com o governo do Estado;
b. Ser necessário dividir as ações em curto, médio e longo prazos;
c. Neste primeiro momento as ações serão assistencialistas. Entretanto, deve-se estar consciente de que as pessoas necessitam mais do que assistência material;
d.
Por outro lado, há a necessidade de se pensar na reconstrução da cidade e na reconstrução das casas.

Desde o primeiro momento, o Exército de Salvação tem dado a sua contribuição tanto na organização quanto na busca de socorro às pessoas necessitadas. Uma equipe de membros dos bairros do Prado e Torreauxiliaram na coleta de alimentos não perecíveis. No total foram arrecadados 4 toneladas. Além disso, a Equipe de Emergência do Exército de Salvação, tem providenciado o transporte de alimentos até os locais de distribuição. No dia 28 de junho foi realizada mais uma ação de arrecadação de alimentos, dessa vez com o apoio do Comitê Ecumênico, quando foi arrecadado mais 5 toneladas de alimentos junto à população de Recife.

A próxima “Reunião Ampliada” acontecerá na segunda-feira, dia 05/07, às 10h00, dessa vez na sede do Exército de Salvação – Bairro da Torre. Estarão presentes representantes das seguintes instituições/órgãos: governo do Estado, Chesf, OAB, Visão Mundial, OXFAM, Diaconia, Conselho Regional de Medicina, Conselho Regional de Enfermagem, Federação Espírita de Pernambuco, Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Igreja Metodista do Brasil, Igreja Presbiteriana do Brasil, Igreja Ortodoxa Siriana.

O endereço do Exército de Salvação no Bairro da Torre:

Rua Conde de Irajá, nº 108 e 165
Bairro da Torre
Recife – PE   Cep: 50710-310
Tel: (81) 3228-4740

Maiores informações ou como ajudar diretamente através do Exército de Salvação no estado de Pernambuco ligar para: (81) 9607-0894 ou via conta bancária –  Itaú Agência 1000 e Conta Corrente 62.233-0.

Fonte:  Site do Exército de Salvação no Brasil

http://www.exercitodesalvacao.org.br/

Exército de Salvação já distribuiu mais de um milhão de refeições

haiti_meals_2 por SalvationArmy.ca19970_263203116439_522631439_4012250_7097358_n por SalvationArmy.ca

O Exército de Salvação já distribuiu mais de um milhão de refeições, centenas de tendas, itens para bebês e suprimentos médicos em resposta ao terremoto do Haiti.

As cestas básicas entregues à população alimentam durante uma semana, uma família de cinco pessoas. A assistência médica continua com um time de 14 pessoas, incluindo oito médicos que atendem mais de 200 pessoas a cada dia. Procedimentos cirúrgicos complexos são realizados com pouca infra-estrutura.

O Exército de Salvação tem reiniciado aulas para crianças de três a seis anos de idade num local provisório. O principal foco da instituição é dar apoio a 20.000 pessoas acampadas num campo de futebol em Porto Príncipe.

Até o momento, o Exército de Salvação no Canadá, por exemplo, tem arrecadado $ 4.4 milhões no apoio aos esforços contínuos de servir às vítimas do Haiti. Mais de $ 200.000 tem sido arrecadado através das doações via mensagem de texto.

O Brasil também mantém uma conta disponível para os brasileiros que queiram auxiliar o trabalho do Exército de Salvação no Haiti:

Banco Itaú / Agência: 1000 / C.C: 62.233-0

Relato em primeira mão sobre a distribuição de alimentos no Haiti

salvationarmy_haiti_food

Leia a seguir o relato da Major Kelly Ponster, uma das responsáveis pelo trabalho do Exército de Salvação de assistência às vítimas do terremoto no Haiti.

“A fome e o cansaço eram evidentes nos rostos daqueles passando pela fila de distribuição de alimentos. No dia 1 de fevereiro, um comboio de veículos trouxe ao local 40 membros Em 1 de fevereiro, no momento em 2 locais, um comboio de caminhões carregados de comida. O Exército de Salvação rapidamente assumiu o controle e dentro de minutos as portas dos caminhões foram abertas e comida começou a ser distribuída. Dezenas de militantes do Exército de Salvação e voluntários foram ao local para a entrega dessa quarta leva de distribuição de alimentos na região. Para eles, tratava-se de serviço. Para desabrigados a questão era a sobrevivência.

Milhares de famílias se enfileiraram nas estradas empoeiradas aguardando um carimbo nos cartões de entrega de alimentos. À medida que a fila avançava, as pessoas recebiam suas cestas básicas, suficientes para alimentar uma família de cinco integrantes durante uma semana. Cerca de 552.000 alimentos foram distribuídos em menos de quatro horas.

A vida ao redor do acampamento do Exército de Salvação continua difícil. O saneamento básico é uma preocupação constante e a resposta emergencial prossegue a cada dia. Seria fácil pensar que não há sinais de esperança em meio às ruínas do bairro. No entanto, naquele dia pequenos gestos fizeram a diferença. Um grupo de três jovens voluntários, fazendo seu melhor para manter a fila de distribuição de alimentos andando, avistou uma mulher idosa que parecia estar um pouco em dúvida quanto ao processo. Eles se afastaram da fila e se achegaram a ela, tempo suficiente para ajudá-la a fechar sua caixa e colocar a comida em cima de sua cabeça para poder transportá-la de volta ao acampamento. Isso levou apenas dez segundos, mas fez a diferença. Em meio ao caos e desespero ainda há lugar para o respeito.’’